Soluções tecnológicas para empresas, agricultura, comunicação digital, joalharia, artesanato e desporto. Estas são as áreas dos 10 projetos que o Município de Albergaria-a-Velha vai apoiar em 2021 no âmbito do programa de incentivos à criação do próprio emprego.

O projeto municipal de promoção de novos negócios no concelho de Albergaria-a-Velha inclui a atribuição de incentivos financeiros e apoio técnico, que pode ascender a quatro mil euros. Prevê a atribuição de uma bolsa mensal no valor de 250 euros, durante um ano, de forma a facilitar o desenvolvimento da ideia de negócio ou da empresa. Esta bolsa pode ser acumulada com um conjunto de apoios à contratação de serviços externos, um para serviços de contabilidade (300 euros/ano), outro para serviços de design e artes gráficas (350 euros/ano) e um terceiro para consultoria financeira e/ou serviços de capacitação (350 euros/ano).

De acordo com dados fornecidos pela Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha, desde a primeira edição em 2015 o programa já recebeu 122 candidaturas, das quais foram apoiados 67 projetos. Estes criaram 91 postos de trabalho e registaram uma faturação superior a 3 milhões de euros. A taxa de sobrevivência dos projetos apoiados é de 94%.

Além do programa de incentivos, os empreendedores podem candidatar-se a um espaço na Incubadora de Empresas, sendo este um apoio cumulativo. Neste momento, o equipamento municipal tem 23 empresas incubadas, quer de forma física, quer de forma virtual.

Na sessão de assinatura dos contratos de incentivos com as 10 novas empresas, estiveram presentes Carmo Ambrósio, da AIDA, e Maribel Marques, da SEMA, duas entidades que, juntamente com o Município, fazem a seleção das ideias de negócio a apoiar. Nesta edição do programa, candidataram-se 20 projetos. “Parabéns pela coragem de desenvolverem uma ideia de negócio neste contexto que vivemos”, felicitou António Loureio, presidente da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha, na sessão de assinatura dos contratos, que decorreu na Incubadora de Empresas. O autarca salientou que são nas situações mais complicadas que se identificam quem tem “fibra para levar avante o seu projeto”.

Um comentário

  1. PortugalCarreira_2022

    Outubro 27, 2022 às 22:25

    Com desempregado que tenha frequentado um estagio financiado pelo IEFP na mesma entidade ou entidade pertencente ao mesmo grupo empresarial nos 24 meses anteriores, salvo no caso de estagios no ambito de projetos reconhecidos como de interesse estrategico. pessoa que nao tenha registos na seguranca social como trabalhador por conta de outrem nem como trabalhador independente nos ultimos 12 meses consecutivos que precedem a data do registo da oferta de emprego

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.