Doze arguidos e mais de uma centena de testemunhas compõem o ramalhete do julgamento que tem decorrido, com grande aparato policial, no Tribunal Judicial de Águeda.

Muitos dos arguidos residem no norte de Portugal e em Espanha. São julgados por práticas ligadas ao tráfico de estupefacientes.

Devido ao elevado número de testemunhas envolvidas no processo, é crível que as sessões se prolonguem, sendo certo que no dia da sentença irão ser reforçadas as medidas de segurança, que poderão passar mesmo pela interrupção da circulação nas imediações do tribunal. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.