Pela estabilidade directiva, capacidade orçamental e equilíbrio do plantel (bastante bem reforçado), o Alba perfila-se como o favorito número um à subida de divisão no campeonato distrital da I divisão.

Não é de descurar, porém, o potencial do Gafanha, que há três épocas tenta, sem sucesso, o regresso aos nacionais.

União de Lamas e Estarreja são sempre candidatos à subida, bem como o Águeda – que sempre que foi despromovido neste “vai-e-vem” recente entre o nacional e o distrital conseguiu reagir e subir.

Embora “correndo por fora”, a equipa aguedense tem uma história a defender e a sua responsabilidade competitiva não é idêntica à das outras três equipas do concelho.

A estabilidade e experiência do Fermentelos (que apresenta o seu ‘núcleo duro’ habitual) deverão ser suficientes para fazer uma prova na primeira metade da classificação, longe das aflições finais.

A mescla de juventude com experiência da LAAC e a estruturação atempada do plantel por parte do Mourisquense permitem um optimismo moderado, sabendo-se que a permanência está perfeitamente ao alcance destas duas equipas.

Porém, nunca se sabe… até porque podem voltar a ser despromovidas muito mais equipas do que seria razoável que acontecesse, arrastadas pelos maus resultados das formações do distrito que estiverem envolvidas na III divisão nacional.

(informação completa na edição impressa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.