Raquel Tavares, uma das mais importantes vozes do Fado contemporâneo, vai marcar presença no ciclo de fado do Cineteatro Alba que decorre nos dias 5, 6 e 7 de maio
A cantora de Alfama vai encerrar o programa na noite de sábado, apenas um dia após o lançamento oficial do seu novo disco “Raquel”.
O ciclo de fado arranca com os “Pardalitos do Mondego” na quinta-feira, dia 5, pelas 22h, no Espaço Café-Concerto e com entrada livre. O grupo foi criado em 1992 no seio da claque universitária da FANS – Falange de Apoio Negro, o grupo de apoio da Associação Académica de Coimbra ao clube de futebol. Ao longo dos anos, os músicos têm promovido a defesa da música de matriz coimbrã, olhando-a como um género nascido no meio universitário, mas com uma profunda raiz popular. Os “Pardalitos” têm quatro discos gravados com temas originais, que provam a evolução do Fado de Coimbra.
Na noite de sexta-feira, o Espaço Café-Concerto transforma-se numa típica casa de fado, com luz recatada, mesas enfeitadas, petiscos e as vozes de José Guerreiro e Andreia Alferes a cantar músicas do passado e do presente. Uma mesa para quatro pessoas, com vinho, pão e broa, azeitonas, salgadinhos e caldo verde, custa 20 euros. A entrada individual, sem mesa, custa três euros.
Raquel Tavares encerra o ciclo de fado com um concerto na Sala Principal na noite de 7 de maio, pelas 21h30. A fadista, que começou a participar em concursos de fado aos 12 anos, foi já distinguida com os prémios Amália Rodrigues e Casa da Imprensa. Os bilhetes para o concerto variam entre os oito e os 10 euros e é disponibilizado serviço de babysitting gratuito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *