A selecção francesa de Enduro venceu hoje, em Águeda, os Seis Dias Internacionais (ISDE), à frente da Itália e da Finlândia, repetindo a vitória alcançada em 2008, na Grécia.

A França manteve o primeiro lugar após a última especial cronometrada, disputada na pista internacional do Casarão, ganhando três segundos à geral aos italianos e terminando com mais de 4,22 minutos de avanço.

No terceiro lugar do Troféu Mundial ficou a Finlândia, outra das potências da modalidade.

A Austrália foi quarta classificada e Portugal – que partiu para o ultimo dia no quinto lugar – acabou ultrapassado na classificação pela selecção dos EUA, terminando no sexto posto, a cerca de 23 segundos dos norte-americanos.

No troféu júnior, a Espanha arrebatou o triunfo, apesar de hoje ter perdido cerca de 1.15 minutos para a selecção francesa, que terminou a 46 segundos dos espanhóis.

A selecção dos Estados Unidos foi terceira classificada na categoria reservada aos pilotos mais jovens, enquanto Portugal não foi além do sexto posto, igualando a classificação da equipa sénior.

Já em femininos, a França confirmou o domínio exercido desde o primeiro dia dos ISDE, superiorizando-se à Suécia e Austrália.

Em termos individuais, o francês Christophe Nambotin venceu os ISDE com mais de 21 segundos de vantagem sobre o finlandês Eero Remes que se superiorizou, no último dia, ao seu compatriota Samuli Aro, terceiro classificado.

Remes, primeiro da classe E1, foi o mais rápido na especial cronometrada de Águeda, 13 centésimos à frente do português Luís Correia.

O campeão nacional de motocrosse – sexto classificado à geral – venceu a sua manga, superiorizando-se em 6,3 segundos ao francês Rodrig Thain, diferença insuficiente, no entanto, para destronar o gaulês do primeiro lugar na classe E2.

Ainda entre os portugueses, Mário Patrão foi 35.º, Gonçalo Reis 41.º e Hélder Rodrigues terminou os ISDE na 44.ª posição da geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.