A associação Sol Nascente vai assinalar em Dezembro uma década de actividade sob a “batuta” de Eugénia Estima que, em entrevista ao nosso jornal, faz o balanço do percurso da associação juvenil e fala dos seus sonhos que passam por ter um espaço próprio. A dirigente fala ainda do divórcio de Águeda em relação às actividades que vão sendo realizadas pelas suas associações.

“Sinto que há muita gente que reconhece o trabalho da Sol Nascente, mas ainda agora no festival da canção uma pessoa muito conhecida da nossa terra que esteve presente dizia que o público de Águeda continua divorciado das actividades que se fazem em Águeda”, refere a dirigente na entrevista (ler na edição impressa).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.