Os funcionários da Câmara de Águeda que receberam verbas indevidas em Novembro de 2009, aquando do processamento dos seus vencimentos, no âmbito do reposicionamento remuneratório, feito com base na opção gestionária, vão mesmo ter que devolver o dinheiro.

Disso mesmo deu conta o presidente da Câmara de Águeda, na última reunião do executivo municipal, após recepção do relatório da IGAL – Inspecção Geral de Administração Local.

(informação completa na edição impressa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.