Filme com argumento de Pedro Anjos e realização de Ana Campina é uma sátira à sociedade portuguesa atual, foi filmado em Águeda e vai estrear no Centro de Artes de Águeda

Está agendada para o próximo domingo, no Centro de Artes de Águeda (CAA), a apresentação pública de “Lulu”. O bilhete poderá ser adquirido na bilheteira do CAA.

O filme, com argumento de Pedro Anjos, é uma sátira à sociedade portuguesa atual, numa comédia leve e divertida, que descreve de forma abrangente várias classes e etnias de Portugal. Pedro Anjos, para além de argumentista, é o protagonista do filme, que conta com as interpretações de grandes nomes da cinematografia nacional e brasileira, como Pêpê Rapazote, Liliana Aguiar, José Carlos Pereira e Oscar Magrini, e com as participações de atores aguedenses, nomeadamente de Guilherme Guerra, Francisco Monteiro, Alberto Pina, Rui Anjos e Bárbara Lourenço.

“O Município de Águeda tem feito uma aposta sustentada na cultura, sendo a coprodução uma das estratégias de atuação e de investimento, com vista a uma dinamização e difusão da cultura cada vez mais ampla e atingindo vários públicos”, disse Edson Santos, Vice-Presidente da Câmara de Águeda.

O filme “Lulu” foi filmado em Águeda, nomeadamente no Centro de Artes de Águeda, promovendo este espaço cultural, que vai agora exibir a comédia, e é fruto de uma coprodução com Pedro Anjos, produtor dos filmes “A Última Famel” e “Famel – Top Secret”, também centrados em Águeda e que tiveram a parceria do Município.

Esta coprodução, para além de dar destaque a alguns equipamentos municipais, como o CAA, é uma oportunidade de promoção do território concelhio, com o filme a ser exibido em várias salas de cinema do país, em canais televisivos e outros meios de divulgação, para além de participar em festivais de cinema nacionais e internacionais, o que se reveste de uma “mais-valia para a promoção turística e cultural do nosso concelho”, declarou Edson Santos.

Refira-se que “Lulu”, que dá nome ao filme, é um personagem humilde de classe social baixa que queria ter uma vida melhor, decidiu emigrar para os EUA e, em concreto, para Hollywood, a terra de “todos os sonhos”, tentando o estrelato e usufruindo desse estatuto. De regresso ao país e a Águeda, vai dar uma “carga de trabalhos” a todos os que com ele se cruzam. Uma comédia leve e descontraída, que aborda a multiculturalidade, para ver no próximo domingo, a partir das 17 horas, no CAA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.