Nadia Mendes corre pelo Clube de BTT de Águeda/Fundiven na vertente de BTT e pelo C.E.Gonçalves/Azeitonense de Setúbal em estrada. Pelo clube aguedense sagrou-se recentemente vice-campeã nacional de XCO (cross coutry olímpico) e campeã nacional de XCM (maratona) em master.

Nadia Mendes (Clube BTT de Águeda) tem 32 anos e reside em Leiria. Leva cinco anos a competir na Taça de Portugal de BTT mas desde 2011 anda mais regularmente de bicicleta.

“Tudo começou com uma brincadeira mesmo antes de começar a trabalhar em 2011, desafiei uma amiga e o meu irmão para percorrermos Portugal de norte a sul de bicicleta”, contou ao Região de Águeda. “Acabamos por fazer os caminhos de Santiago, de Guimarães a Santiago de Compostela; não percebíamos nada de bicicletas, achava que a minha “shimano” de 16kg era a melhor bicicleta do mercado, até óleo nos travões colocamos porque faziam barulho, não levamos câmaras de ar nem calções com carneira… Depois disso comecei a andar aos fins de semana sozinha até que me falaram que existiam trilhos e comecei a ir com o grupo”. 

O passo seguinte “foi o bike fit, ajuste da bicicleta às minhas medidas e em 2013 comecei a treinar com a EvoCycle- Bike Fit & Personal Training, que me acompanha desde então, a quem agradeço a evolução que tenho tido”.

Na prova da Curia, em XCO, Nadia Mendes considera que teve “uma boa prestação, no entanto, ainda com algum medo na passagem das partes mais técnicas devido a uma queda recente”. No nacional de XCM, a atleta conseguiu estar ao seu melhor nível, num percurso de 70 quilómetros com dois mil metros de desnível acumulado.

BICICLETA TRAZ LIBERDADE

O que Nadia Mendes mais aprecia no BTT é “sem dúvida a liberdade que a bicicleta nos trás, as paisagens e caminhos que percorremos, o convívio com os amigos e os desafios que ultrapassamos. A minha ambição era vencer na vertente de XCM, vertente onde comecei a competir, que acabou por acontecer este fim de semana em Condeixa”.

As condições que dispõe para a prática da modalidade constituem “a principal razão” que a levam a correr na categoria de master e não em elite. “O tempo é pouco para treinar, e sempre depois do trabalho, dificilmente consigo iniciar um treino antes das 19h15, quando o trabalho assim o permite”, explicou.

Contudo, Nadia Mendes acrescentou ao Região de Águeda que “o objetivo foi sempre melhorar a minha performance. No entanto, em termos de provas era vencer o campeonato de maratonas e renovar o renovar o título de campeã nacional de estrada, que aconteceu este fim de semana”.

TÍTULOS NACIONAIS

2019 – Campeã Nacional Ciclocrosse, Campeã Nacional Pista – Eliminação, Vice-Campeã Nacional Pista – Scratch, Vice-Campeã Nacional Cross Country Marathon (XCM), Vice-Campeã Nacional Cross Country Olympic (XCO), Campeã Nacional de Fundo e Campeã Nacional de CRI – Contra relógio Individual

2020 – Campeã Nacional Pista – Scratch, Campeã Nacional Pista – Eliminação, Vice-Campeã Nacional Rampa, 3º Lugar Campeonato Nacional CRI, Campeã Nacional XCO – Cross Country Olympic, Campeã Nacional de Fundo e Campeã Nacional de Cross Country Marathon

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *