Sem medo das palavras, o empresário Pedro Valente de Almeida confessa ter uma relação má com Águeda e defende que “Águeda estaria melhor se fosse uma cintura industrial”.

O empresário, que preside à Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel  (AFIA), fala da “situação preocupante” que atravessa o sector, defende que a sua recuperação depende do “bom senso do governo” e garante que não haverá despedimentos na David Valente Almeida, empresa que gere há sete anos.

(entrevista na edição impressa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.