O Região de Águeda presta homenagem ao seu diretor, Rui de Almeida Bastos, falecido no sábado, vítima de doença prolongada. Com 62 anos, advogado de profissão, desempenhou os cargos de Administrador e de Diretor do Região de Águeda desde abril de 1999.

A edição da semana do Região de Águeda é dedicada ao setor da construção. “Profissionais traça, retrato do mercado imobiliário” é o título da primeira página, que ainda menciona três conteúdos distintos à volta do mesmo tema: “Se fosse rentável construir em Águeda teriam surgido muitos mais promotores” (disseram os avaliadores Arsénio Braga e Francisco Braga); pandemia não abrandou negócios mas há mais dificuldade de acesso ao crédito (consideram as Imobiliárias); município avança com aquisição de terrenos para ceder à população a custos mais baixos (anunciou, em entrevista, o vereador da gestão urbanística e das obras particulares, João Clemente).

Entretanto, a Câmara Municipal de Águeda tornou pública a contestação à empresa Socibeiral, que pretendia instalar uma central de betão no parque empresarial do Casarão e agora reclama uma indemnização de 750 mil euros. Este assunto foi discutido na última sessão da Assembleia Municipal, que o Região de Águeda desenvolve no interior da edição da semana.

A edição do Região de Águeda está disponível nas versões e-paper e impressa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *