A situação vivida recentemente por dois jovens de Águeda na capital do Luxemburgo é tema de capa da edição da semana do Região de Águeda.

O caso veio confirmar o apelo das autoridades locais, e também dos representantes portugueses, para que os cidadãos não emigrem sem um mínimo de segurança, designadamente sem residência e sem trabalho.

O Região de Águeda destaca ainda a abordagem que Jorge Almeida, presidente da Câmara Municipal de Águeda, fez junto do secretário de Estado João Paulo Rebelo, devido às respostas dos serviços de saúde e dos transportes escolares nesta fase de pandemia.

O Região de Águeda prossegue com as entrevistas políticas, tendo como horizonte as eleições autárquicas do próximo ano. Desta vez, Luís Grito, do Bloco de Esquerda, assume o objetivo de “eleger pessoas qualificadas para fiscalizar os poderes instituídos”. Confia no “crescimento” do BE em Águeda.

O Região de Águeda destaca ainda as obras de 1,4 milhões de euros para melhorar a resistência às cheias da zona urbana de Águeda e um caso positivo de covid-19 na instituição “O Mágico”.

Esta edição do Região de Águeda inclui um especial de desporto e bem estar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *