A edição da semana do Região de Águeda destaca um trabalho com o primeiro autarca de Águeda que a covid-19 confinou.

Pedro Vidal, líder do CDS/Águeda e da União de Freguesias do Préstimo e Macieira de Alcoba, testou positivo quando se aprestava para realizar uma viagem. Fala ao Região de Águeda da tensão e do alívio que sentiu, apontando as razões para tal, desde que testou positivo e depois, por duas vezes, negativo. Resultados que fizeram com que regressasse à vida ativa na última semana. Ao contrário, vários dos que consigo contactaram antes do teste positiva apenas esta semana estão a deixar o confinamento obrigatório.

Na sequência das entrevistas que o Região de Águeda vem realizando tendo como horizonte as próximas eleições autárquicas, Paulo Seara, vereador do PS, assegura que não será candidato. Considera ainda que “muito mal vai uma terra quando todos esperam por um salvador”, falando de Gil Nadais, e critica o mandato do Juntos – Movimento Independente. “Em Águeda, vice-se um tempo em que a única coisa que se discute e interessa é a forma, o embrulho, e ninguém discute o conteúdo”. E questiona: “DE estruturante, o que foi feito em Águeda?”

O Região de Águeda destaca ainda na primeira página o concurso público para a recolha e transporte de resíduos sólidos urbanos do novo Agrupamento de Entidades Adjudicantes, de que fazem parte os Municípios de Águeda, Estarreja, Murtosa e Sever do Vouga. Dos 11,6 milhões de euros previstos para um contrato de 8 anos, Águeda pagará metade (5,8). O valor é calculado proporcionalmente à quantidade de lixo gerado pelos quatro municípios.

A fiscalidade municipal para 2021 é outro dos assuntos em destaque, bem como os aniversários das coletividades que não se realizam presencialmente. Neste caso, a Banda Marcial de Fermentelos, com 152 anos, vem à cabeça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *