A feira Medieval de Águeda envolveu directamente cerca de cinco centenas de pessoas, segundo Cidália Rodrigues, do Agrupamento de Escolas de Águeda, responsável pela organização do evento juntamente com a Escola Secundária Adolfo Portela e, este ano, pela primeira, a Marques de Castilho.

Lembrando as dificuldades de contabilizar o número de visitantes (os alunos até aos 15 anos não pagavam bilhete) que passaram pelo parque de Alta Vila, no sábado, entre as 14 e as 24 horas, Cidália Rodrigues sublinha que o evento “superou as expectativas”.  A Alta Vila foi invadida por damas, frades, fidalgos, trovadores, jograis, alquimistas, malabaristas, bobos, pedintes, ciganas, soldados, mulheres do povo e muitos outros figurantes que recriaram o ambiente medieval.

Além do colorido dos fatos da época, os muitos visitantes que passaram pelo parque, puderam apreciar artesãos a trabalhar ao vivo e actuações musicais e circenses.

O pão, os enchidos, queijos, presuntos, doces e vinhos ajudaram a transportar os visitantes à época medieval, por entre tabernas e tendas. Cidália Rodrigues destaca como notas principais “a participação das várias associações do concelho” e “o apoio da Câmara e da Junta de Freguesia sem os quais não teria sido possível realizar o evento”.

“Aquilo que fomos ouvindo é que devia ser mais tempo e que deveríamos continuar a realizar o evento”, sublinhou Cidália Rodrigues, lembrando que o evento “serviu também de dar a conhecer o parque de Alta Vila”.

(foto reportagem na edição impressa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.