“Que contas do Recreio Desportivo de Águeda estão aí?”. Foi com esta pergunta que Paula Cardoso (PSD) voltou à questão. A vereadora quer saber que relatório e contas entregou o clube, na gestão de António Isaías, para que a Câmara Municipal pudesse atribuir os subsídios devido no âmbito do Programa de Apoio ao Associativismo Desportivo.

Em causa, para os social-democratas, está a atribuição de subsídios a um clube que há três anos não apresenta contas aos associados. Precisamente, desde que é presidido por António Isaías. O regulamento contempla a atribuição de subsídios desde que estejam salvaguardados uma série de requisitos, entre os quais a aprovação de contas pelos clubes.

Jorge Almeida, vice-presidente da Câmara Municipal, que conduziu os trabalhos na ausência do presidente Gil Nadais, limitou-se a referir que não possuía informação. “Há aqui na Câmara contas do clube e há o compromisso de trazermos cá essa informação”, respondeu, pelo que o assunto deve ser objecto de nova abordagem em próxima reunião.

Esta situação, e a forma como decorreu o protocolo de cedência do Estádio Municipal – que dificilmente será renovado -, terão desgastado em definitivo as relações de confiança entre o executivo socialista e o presidente demissionário do Recreio, que entretanto já anunciou candidatura às eleições do próximo dia 22 de Maio (sexta-feira).

(informação completa na edição impressa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.